Log in

 

 

A Aspirina diminui a proteína beta-amilóide na doença de Alzheimer?

  • blogue
  • Visualizações: 1536

Um estudo publicado no Journal of Neuroscience descobriu que a um dos medicamentos de venda livre mais comercializados do mundo, a aspirina, quando é tomada em doses baixas pode reduzir a quantidade da proteína beta-amilóide no cérebro.

Esta proteína interfere na comunicação entre as células cerebrais, e causa a inflamação e a morte dos neurónios. A sua existência é uma característica marcante da doença de Alzheimer.

Apesar de não existirem dúvidas que as pessoas diagnosticadas com esta forma de demência terem sempre a beta-amilóide no cérebro, resta saber:

1)    A razão desta proteína também existir no cérebro de pessoas sem sinais e sintomas de alzheimer.

2)    A relação entre a proteína beta-amilóide e a doença de alzheimer.

A "teoria beta-amilóide" sustenta que o acumular desta proteína é a causa primária da doença mas não existem certezas sobre como, e porque é que esta proteína surge entre os neurónios. Ter conhecimento sobre como evitar que surjam essas placas é importante para se desenvolverem medicamentos eficazes que parem a progressão da doença de alzheimer e eventualmente de outras formas de demência.

Leia o artigo aqui https://www.alzheimers.net/aspirin-reduce-alzheimers-plaque/



Outro artigo sobre o mesmo tema neste link https://www.cuidador.pt/blogue/263-a-aspirina-pode-reduzir-o-risco-de-alzheimer

Artigo sobre os riscos da utilização regular da aspirina neste link https://www.cuidador.pt/blogue/117-riscos-da-utilizacao-regular-da-aspirina-como-terapia

 

 

Log in or Sign up