Log in

 

 

Sobre o luto

  • blogue
  • Visualizações: 1013

 

Independentemente de o estilo de vida ser saudável, as vidas dos nossos pais, cônjuge ou de qualquer outra pessoa que gostaríamos que fosse eterna, vai chegar a um fim.

O luto é uma resposta natural do ser humano a uma perda ou separação. É um processo de adaptação que permite restaurar o equilíbrio pessoal e familiar que é quebrado devido a uma perda importante.

Apesar do sofrimento que provoca, o luto ajuda a adaptação à perda, e é um processo pessoal porque cada pessoa vive a experiência de maneira diferente. Em geral, começa com a perda e termina com a aceitação da nova situação. É um processo que passa por uma série de fases, mas não precisa necessariamente passar por todas elas ou seguir uma determinada sequência.

O luto divide-se em fases, e vamos referir duas perspetivas com números diferentes de etapas: uma com quatro e outra com 5 fases.

A sequência das fases do luto é no entanto controversa porque nem sempre ocorrem na ordem que inicialmente se pensa e algumas pessoas inclusive não passam por todas as etapas. Se uma das fases nunca acontecer ou acontecer numa ordem diferente isso não significa que alguma coisa esteja errada ou que exista algum problema. Somos todos diferentes.

 

Luto dividido em quatro fases:

1)       FASE INICIAL. Caracteriza-se por:

·       Choque, insensibilidade, estupefação; nada parece real. A pessoa fica atordoada, como se estivesse anestesiada.

·       Negação, incredibilidade.

·       Pânico.

2)        FASE AGUDA DO LUTO. As emoções características desta fase são:

·       Sentimento de culpa. Autopunição e autorrecriminação relacionadas com a perda.

·       Depressão e abandono. O sentimento de desolação prevalece, sentir que ninguém pode entender a situação.

3)        FASE DE MANUTENÇÃO

·       Resistência em voltar à vida normal.

4)        RESOLUÇÃO DO LUTO

·       Afirmação da realidade e da recuperação.

A intensidade e a duração do processo de luto, especialmente na fase inicial, depende das circunstâncias que provocaram o luto terem sido mais ou menos esperadas. O processo de luto normal pode durar entre seis meses a um ano, mas alguns sinais e sintomas podem persistir durante mais tempo. Pode ser mesmo acontecer que alguns sentimentos, comportamentos e sintomas persistam ao longo de toda a vida.

 

Luto dividido em cinco fases:

1)        FASE DA NEGAÇÃO

·       O mais provável é em primeiro lugar surgir uma tentativa de negar a realidade. É normal tentar racionalizar as emoções que nos afetam para amortecer o impacto inicial. Esta reação não deve estender-se por muito tempo, caso contrário será necessária ajuda profissional.

2)       FASE DA RAIVA

·       Por mais que se negue a realidade, a dor não desaparece porque a ignoramos e como não conseguimos dominar a realidade e a dor, podemos reagir com raiva. A raiva pode ser dirigida a estranhos, amigos, objetos e até mesmo a pessoas falecidas. O problema deste sentimento é que pode provocar sentimentos de culpa e pesar, o que complica a evolução do luto.

3)        FASE DA NEGOCIAÇÃO

·       A negociação é uma mudança de estratégia para lidar com a situação que nos afeta. Quando se possuem crenças religiosas, é provável que nesta fase se negoceie com o poder superior que se acredita. Caso contrário, procuram-se outras maneiras de negociar uma saída para a situação e mas mais cedo ou mais tarde acaba-se por reconhecer que não há alternativa a aceitar a perda.

4)       FASE DA DEPRESSÃO

·       Nesta fase os pensamentos são negativos, surge um sentimento de tristeza e olha-se para o futuro com pessimismo. No entanto também surge a oportunidade de refletir sobre o significado do que aconteceu, e dar os primeiros passos em direção da aceitação.

5)       FASE DA ACEITAÇÃO

·       A aceitação, embora seja o caminho para a normalização não é um momento de felicidade, mas sim um tempo para fazer a paz com a vida e tentar aprender a viver com a perda. A aceitação significa compreender que a vida tem sentido mesmo nos momentos difíceis e só quando se encontra esse sentido é que se consegue lidar com a dor.

Num processo de luto normal podem surgir:

·       Sentimentos negativos: tristeza, raiva, sentimento de culpa, ansiedade.

·       Sensações físicas: pressão gástrica, torácica e na garganta, hipersensibilidade ao ruído, falta de energia e de ar, fraqueza muscular, boca seca.

·       Mudanças no comportamento: distúrbios do sono, apetite, isolamento social, hiperatividade sem descanso.

·       Mudanças espirituais: refúgio na fé e crenças religiosas ou em oposição, crise nas suas crenças e dúvidas existenciais.

Se o luto normal se transformar em um luto patológico, é necessária ajuda profissional. O luto patológico surge quando há ausência de sofrimento, atraso na sua aparição, ou quando existe um sofrimento excessivamente intenso, duradouro e incapacitante.


 Fontes:

https://blogcrea.imserso.es/fase-avanzada-de-la-enfermedad-de-alzheimer-el-duelo/

http://www.2ti.es/2016/03/etapas-del-duelo-reacciones-ante-la-perdida-de-un-ser-querido/



 Artigo sobre o luto antecipado do cuidador de uma pessoa com demência https://www.cuidador.pt/blogue/284-o-luto-do-cuidador-de-uma-pessoa-com-demencia-o-luto-antecipado

Artigo sobre o luto na pessoa com demência neste link https://www.cuidador.pt/blogue/283-o-luto-na-pessoa-com-demencia

Artigo sobre Dez Conselhos Para Realizar o Luto neste link  https://www.cuidador.pt/blogue/285-dez-conselhos-para-realizar-o-luto

 

 

Log in or Sign up